❝ No início você briga, chora, faz drama mexicano. Então percebe que é cansativo demais manter esse jeito de levar as coisas. Acostuma-se… Não que pare de doer, mas que cai no seu entendimento que às vezes perdemos algo e não há solução. No fim você coloca um sorriso no rosto e finge que é sincero, até que a vida o faça realmente ser. Talvez os amores eternos sejam amenos e os intensos, passageiros. É isso.”
-  Caio Fernando Abreu. 
❝ Ninguém ajudou, eu me virei sozinho. E isso me endureceu um pouco mais.”
- Caio Fernando Abreu.
❝ Nossa história é velha, que nem um vidro de remédio que ficou empoleirado no fundo da prateleira, como um casaco de inverno que passou de moda a tempos. Lembro que no início do fim foi doloroso, me sentia como um pássaro que recém tinha sido trancado em uma gaiola apertada e que lhe impedia de voar. Mas assim que me dei conta, assim que fiquei em silencio e consegui abrir os olhos, as janelas; vi que eu na verdade tinha saído de uma gaiola no momento em que você saiu de moda para mim. Não queria ser assim fútil e tão um tanto malévola, mas é bem assim, tentamos, nos aturamos por um tempo, nos amamos, mas passou, carta fora do baralho. Não está doendo mais. Você virou aquela tendência que da vergonha a quem um dia ousou a usar. Não que eu esteja sendo hipócrita de cuspir no prato que comi, mas essa é a forma mais prática de descrever o que você e nosso amor se transformaram: passado. Passado, morto e enterrado. Sem mágoas, lembranças, saudades, sem nada, apenas passado que ficou preso quando me libertei. Só uma página virada de um livro que me esqueci de terminar a história. Fechei ele e coloquei na estante, estou pronta pra escrever um novo. Sabe, é estranho como de um dia pro outro a gente percebe que o amor se foi. Você jura que vai ser pra sempre, mas uma vacilada, um adeus te faz pensar se aquilo era realmente verdadeiro. Você esquece e seu coração se abre pra algo novo. Você não passa de uma história que vou contar futuramente, alguém que vou lembrar quando me perguntarem. Já não dói, já não faz frio na barriga… Não tem mais nenhuma maldita emoção que eu sentia tanto ma algum tempo atrás. Tudo com o tempo passa, assim como nosso amor foi passageiro. Tudo tem um fim, nada é pra sempre e nós somos um exemplo disso. Foi ótimo enquanto durou não há dúvidas, mas ficou pra trás. Nossa história teve fim mas isso não significa que será esquecida como se não fosse nada. Lembrarei de você isso é inegável, o meu primeiro amor que o tempo levou. Agora o sentimento acabou e só sobrou os meus agradecimentos. Obrigada por me dar dias felizes e cheios de amor. Obrigada por me fazer descobrir o amor e obrigada por me dar o seu amor.”
- By: Paula, Ana Laura, Mayara and Lívia written in imperfeita-s.  
❝ Quero dizer, por que o amor tinha que ser tão complicado? Você deseja uma pessoa tanto, e se ela não corresponde você sofre calado até superar… Mas quando tal pessoa te corresponde, vocês dois ficam juntos e tudo fica tão lindo, tão mais leve… você se sente tão feliz. E de repente a vida começa a te testar, ver se você aguenta qualquer coisa por aquela pessoa. Você sofre, você chora por medo de perdê-la, você se preocupa… Mas você tem que continuar pensando: “Isso são testes, vai ficar tudo bem.” E vai, porque eu aguentaria passar fome e frio durante a vida toda, aguentaria perder um braço, aguentaria carregar o seu mundo e o meu nas costas por você.”
- Por favor, não me deixe te perder. 
Tenho me sentido como em um desses filmes mudo, onde nada se diz mas tudo se sabe.”
- Thiara Macedo 
❝ Eu queria ser engraçada. Dizem que as pessoas se apaixonam por quem é assim. Eu queria saber falar melhor das coisas que você provoca em mim, desde os medos até as curiosidades. E queria, principalmente, me admitir fraca sem a menor culpa, mas você não precisa saber disso. Eu queria ser o melhor, para mim, para ti, para nós, mas acontece que eu sempre escapo da estrada boa, tenho mania de precisar passar por muitos buracos até entender que nem tudo precisa ser tão difícil e dolorido. Quando eu escrevo, falo alto demais, e nessas de gritar pode ser que você se ensurdeça ou enlouqueça quando não entender nada. Eu queria, também, poder entender melhor, mas não entendo nada, por isso, não se esforce, eu quase não valho a pena. Talvez eu valha a pena nos dias pares, porque sempre gostei mais deles, mas nos dias ímpares nem a minha sombra vale. Ou vice-versa, não sei se isso é uma regra, ainda não decidi. Eu queria escutar mais música alternativa, essa que as pessoas dizem que é pura cultura, ou ler os clássicos que todo mundo leu enquanto eu gastava tempo com livros desconhecidos. Saber dançar melhor é outra coisa que eu queria, esse tipo de gente também leva lá as suas vantagens. Ter um gosto refinado para vinhos, ser boa em arquitetura , um sorriso menos torto e menos cara de quem sempre perde. É, eu queria ter o ar dos vencedores, quem sabe isso te prendesse mais em mim, demonstrasse confiança, mas eu só sei tremer de medo em silêncio. E você dorme, não vê tudo isso e mesmo assim me vê de um jeito que o espelho não me conta. Eu queria ser metade do que você vê. Metade do que as revistas dizem que devemos procurar em alguém. Metade do que os meus sonhos pedem. Eu queria ser quem te falasse ao invés de te escrever. Mas o que sou, entre linhas, entre erros e acertos, sorrisos tortos e gostos trocados, é tudo teu.”
- Camila Costa.   
❝ E pra te falar ainda mais a verdade, eu acho mesmo que você foi o príncipe que eu esperei a vida inteira. Porque eu te juro, de todas as coisas do mundo, eu só queria olhar pra você. Eu escolheria você. Se me dessem um último pedido, eu escolheria você.”
- Tati Bernardi.    

Reviro minha memória pra te ver sorrir.

❝ O peso das palavras depende da boca de quem às pronuncia.”
- Marina Gabriela. 
❝ Mas, e daí? Fica.”
- Gabito Nunes.